McLaren um mito em fibra de Carbono

De Edgar Pedroza Especial para o Blog da Nascar Brasil

McLaren um mito em fibra de Carbono

A McLaren sempre foi uma escuderia que sempre teve seu trabalho focado na área automobilística, principalmente nas corridas mas para não ficar de fora em 1989 foi criada a McLaren Automotive, divisão na qual foi focada a produção de super carros feito para as ruas.

mclaren-1-1024

O primeiro carro foi a McLaren Road Car. Uma verdadeira lenda. O primeiro exemplar do carro foi finalizado em meados de 94. O carro como todos já devem visto tem características incomuns em relação aos outros. A montagem da estrutura em fibra de carbono durava em media 3000 horas para ser concluída. Depois de montado a estrutura viajava ate a sede da McLaren onde era requerida mais 750 horas para se finalizar. La cada carro era personalizado de acordo com o proprietário.

A célula de sobrevivência e a fibra de carbono:

Tudo começa em 1981 quando o engenheiro chefe John Barnard responsável pela construção dos carros da McLaren resolveu usar fibra de carbono na construção dos carros o modelo MP4/1 foi o primeiro carro a se utilizar da tecnologia. O sucesso fez com que as demais equipes logo copiassem o feito. Não só o chassi com o composto de carbono, mas o carro todo.

Essa tecnologia fez com que houvesse grandes avanços na área da segurança automotiva e evoluíssem para um patamar mais seguro. A fibra de carbono oferece ao condutor uma estrutura rígida, além de ser extremamente leve e forte. A fibra de carbono em um acidente tem capacidade de absorver a energia de um impacto em ate cinco vezes o que um carro em alumínio ou aço normal tem.

Olhem esse vídeo no youtube:

o Sheik que dirigia esse carro não morreu apenas teve alguns ossos quebrados e algumas escoriações. O trabalho da fibra de carbono mais uma vez fazendo a diferença.

Na parte aerodinâmica a fibra de carbono também estava presente no chamado air brake:

O air brake é um dispositivo aerodinâmico móvel. Desenvolvido inicialmente na Formula 1 mas proibido a partir de 1969, no entanto, não existem esses regulamentos para veículos rodoviários permitindo a McLaren desenvolver soluções inovadoras para os seus veículos de rua.

back

O McLaren F1 apresenta um dispositivo, conhecido como “brake and balance foil” em português “freio regulador de aerofólio”, que aumenta a base de sucção na parte traseira do veículo para gerar downforce adicional, o mais importante, o controle aerodinâmico do centro de pressão do carro. Uma característica da McLaren, o SLR também dispõe de um dispositivo semelhante, o seu air brake melhora a aerodinâmica e estabilidade sob pressão e reforça a capacidade de parar o veículo. Uma pequena asa traseira se levanta automaticamente a 95 km/h e se elava a 10 graus. Em grandes frenagens o ângulo de abertura sobe para 65 graus. O condutor pode regular manualmente a inclinação da asa de dentro do carro de acordo com o uso.

Mecânica:

O motor do F1 é um show a parte um BMW V12 de 627 HP construído com os melhores materiais ate ouro foi usado nos coletores para refletir melhor o calor. Na Direção o motorista senta bem ao centro do carro, e as portas são no formato gaivota.

1996_McLaren_F1_engine

Foram construídos 100 carros no total: desses 100, 72 carros foram para as ruas, em divididos em 3 modelos F1 (64) F1 LM (5) F1 GT (3) os outros foram feitos para as pistas onde o carro obteve grande vitoria nas 24 horas de Le Mans. Uma pequena observação, os modelos LM e GT contem algumas características diferentes em relação ao F1.

Já o SLR (Sport, Light and Racing) possui um motor V8 de 626 HP a uma edição especial o SRL 772 com 650 HP.

A única vez que vi um SLR foi em São Paulo na Av. Europa onde tudo é possível.

Um Abraço

Anúncios

Uma resposta to “McLaren um mito em fibra de Carbono”

  1. Anderson Says:

    Meio estranho a postagem. Pois mistura dois carrosde épocas diferentes. So devido ao fibra de carbono ficou legal. Poderia ter dito melhor sobre os dois carros. Pois falou mais no F1 que é um mito. Mas legal a história. Do uma ideia de fazer sobre os dois carros separados. A historia dos dois.Abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: